Notícias

Corregedora acompanha inauguração de cartório e entrega de títulos de regularização fundiária em Barra

27/09/2018

A corregedora-geral da Justiça de Mato Grosso, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, prestigiou a inauguração da nova sede do 1º Serviço Registral de Barra do Garças e acompanhou a entrega simbólica de títulos registrados de regularização fundiária durante a solenidade, dia 20 de setembro. A magistrada foi convidada pela oficiala registradora Maria Aparecida Bianchin Pacheco, que assumiu a serventia em dezembro de 2017.

O empreendimento agora conta com instalações amplas e modernas, equipamentos tecnológicos de ponta, rede Wi-Fi específica para o público, brinquedoteca e sala de espera (com TV, música e ambiente climatizado). De acordo com Maria Aparecida Bianchin Pacheco, o investimento visa melhor atender a população. A registradora destaca ainda que outra novidade é o Programa de Incentivo aos Estudos, que visa à qualificação pessoal e profissional dos colaboradores.

“Implantamos o sistema de senhas para evitar a longa espera e assegurar um atendimento mais rápido e eficiente. Também introduzimos ferramentas que facilitam e agilizam os serviços de competência como: certidões digitais, alienação fiduciária eletrônica, avanço dos pedidos de certidões feitas pela Central Eletrônica (CEI) e impressão das matrículas com imagens dos imóveis georreferenciados”, contou.

Entrega de títulos - Durante a inauguração do Cartório do 1º Ofício, foram entregues títulos de propriedade a agricultores familiares do assentamento Agrovila das Araras, na cidade de Pontal do Araguaia, pertencente à comarca de Barra do Garças. Ao todo, 90 famílias foram beneficiadas com a regularização da área, depois de anos de espera.

As certidões dos registros dos títulos expedidos pelo Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) estão sendo entregues na serventia. “Não é apenas um papel e sim a garantia de moradia assegurada pela lei, buscando a inclusão plena das pessoas à legalidade e a circulação de bens e riquezas”, argumentou Maria Aparecida Bianchin Pacheco.

Para a desembargadora corregedora e presidente da Comissão de Assuntos Fundiários e Registros Públicos da Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso (CGJ-MT), Maria Aparecida Ribeiro, o dia foi de grandes conquistas para os assentados e também para toda a população da região que ganha com a modernização do cartório.

“O registro do título da terra representa o cumprimento do princípio constitucional da garantia da função social da propriedade e o direito à moradia de famílias que ocupam com fins residenciais áreas públicas, bem como um resgate da cidadania e da dignidade da pessoa humana. A regularização fundiária reflete na melhora da qualidade de vida porque é considerada a porta de entrada para que os agricultores familiares em situação de insegurança jurídica consigam ter acesso a políticas públicas voltadas para o crescimento do setor”, afirmou a magistrada.

Participaram do evento representantes de várias entidades civis organizadas, registradores e tabeliães da comarca, presidente e membros da Associação dos Pequenos Produtores da Agrovila das Araras, entre outras autoridades e convidados. Após a solenidade a corregedora recebeu, em nome do Poder Judiciário, um quadro do artista plástico Dupé, que pertencia ao acervo do 1º Serviço Registral.


Leia também:

Corregedora prestigia inauguração de nova sede de cartório em VG
 
Termina correição no foro extrajudicial de MT


Ana Luíza Anache (com informações do 1º Serviço Registral de Barra do Garças)
Fotos: Uemura Centro Fotográfico
Assessoria de Comunicação CGJ-MT
corregedoria.comunicacao@tjmt.jus.br
(65) 3617-3571/3777